Estamos no Facebook: clica em GOSTO e junta-te a nós

História da Gafanha


A Gafanha da Nazaré é uma terra nova, de colonização recente, nascida da simbiose duna-ria e do binómio agricultura-pesca. Quase desde a origem está ligada à "Terra Nova dos Bacalhaus" pela pesca longínqua e pela construção naval.
Muitas hipóteses se discutem sobre a eventual origem do nome Gafanha. Desde Leite de Vasconcellos, citado por Orlando Ribeiro, para quem "Gafanha seria na origem um nome zoológico, ou aparentado com ...o gafanhoto", até ao mais recente Monsenhor Gaspar, quase adepto duma origem alatinada, para quem Galafanea significaria terra de água, passando pelas propostas geo-económicas de João Vieira Resende, segundo o qual Gafanha seria terra de junco, cortado com a gadanha, o que parece incontestável é que a origem destas terras ribeirinhas se deve mais a factores agro-pastoris do que piscatórios.
Com a reforma dos forais de Mouzinho da Silveira, e com o liberalismo, as pertenças administrativas, bem como a importância económica destes aerais herbáceos vão-se definindo. Exceptuando a Vagueira, freguesia da Senhora da Boa Hora, que ficou para Vagos, toda a península das Gafanhas é, desde meados do séc. XIX pertença do concelho de Ílhavo. A de Aquém, pertença da freguesia de S. Salvador, como a da Boa Vista, estão situadas na margem do braço da ria que desemboca na zona do Soalhal, junto à Vista Alegre. As três restantes chamam-se presentemente Gafanha da Nazaré, da Encarnação e do Carmo.

Fonte: Prof2000

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores